Noruega reduz pagamento ao Brasil por desmatamento

Categories Soluções Ambientais
Noruega reduz pagamento ao Brasil por desmatamento

A Noruega diminuiu os pagamentos anuais que faz ao Brasil para proteger a floresta amazônica em 60% (US$ 42 milhões) por conta de uma elevação no desmatamento em 2016, mas elogiou os sinais que demonstram uma diminuição neste ano, disse o Ministério do Meio Ambiente norueguês.

O programa de longo prazo de bilhões de dólares tem o objetivo de conter a redução da floresta tropical amazônica para frear o aquecimento global, em troca de pagamentos anuais. Os maiores depósitos de dióxido de carbono do mundo são as florestas, o principal gás do efeito estufa produzido pelo homem, porém, estão sendo desmatadas para comércio de madeira e também para abrir caminho para fazendas.

"Quando o desmatamento sobe, os pagamentos baixam", afirmou o ministro do Meio Ambiente, Vidar Helgesen, em um comunicado. A Noruega contribuiu 350 milhões de coroas, o equivalente a US$ 42,16 milhões, pelo desempenho brasileiro em 2016. Os pagamentos foram caíram em cerca de 60%, tendo por base a média de 925 milhões de coroas pagas no período 2009-2016.

O país é o maior doador estrangeiro na proteção de florestas tropicais, do Brasil à Indonésia.