Segundo relatórios do IPCC, os extremos estão ligados ao novo clima do planeta

Categories Soluções Ambientais
Segundo relatórios do IPCC, os extremos estão ligados ao novo clima do planeta

Os relatórios do IPCC demonstram que as pesquisas publicadas desde o Acordo de Paris ligam cada vez mais as mudanças climáticas aos eventos climáticos extremos por todo o planeta. Desde o fim da cúpula do clima da ONU em Paris, ao fim de 2015, especialistas publicaram cerca de 59 artigos atribuindo os eventos climáticos específicos às mudanças climáticas.

Dos 59 artigos, 41 concluem que as alterações bruscas do clima ajudaram no crescimento de riscos de eventos extremos, revela a pesquisa da Unidade de Inteligência Energética e Climática (ECIU). Ainda detectaram um aumento na frequência, onde outros aumentam na duração ou intensidade, ou vinculam um impacto particular às mudanças climáticas.

Esses eventos meteorológicos analisados abrangem episódios de calor extremo, seca, inundações e ondas de incêndios, repercutindo em todos os continentes, exceto a Antártida. 32 eventos individuais recentes tiveram o crescimento dos riscos devido a mudanças climáticas, com outros centralizados na tendência em longo prazo de riscos crescentes.

Uma parcela menor dos eventos climáticos extremos individuais estudados nestes relatórios tem um custo quantificado em termos de vidas perdidas ou danos econômicos. Com isto, o relatório deduz que as mudanças climáticas causaram cerca de 4.000 mortes, além de aproximadamente US$ 8 bilhões em danos econômicos.