Lugar de geladeira não é boiando no mar

Categories Soluções Ambientais
Logística Reversa

Surfistas encontram geladeira boiando no mar do Leblon, no Rio de Janeiro. Parece um absurdo, mas infelizmente é verdade. Segundo a matéria publicada no site Uol, os surfistas Marcos Schaefer e Antônio Amaral, no último dia 8 de junho, avistaram o eletrodoméstico e o levaram até areia para que fosse recolhido pelo serviço de limpeza. Esse foi apenas um exemplo do que ainda acontece atualmente. Infelizmente o descarte incorreto de eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos, baterias e pilhas, causam efeitos extremamente nocivos ao meio ambiente, já que demoram centenas de anos para entrar em processo de decomposição e, a maioria deles, possuem na sua composição metais pesados e tóxicos, que ao serem descartados de forma incorreta, contaminam o solo, o lençol freático, as águas dos rios e dos oceanos.

Existe uma solução que se transformou em lei que já está sendo colocada em prática e que tem como finalidade acabar com esse problema: a Logística Reversa. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, destaca, em um dos artigos a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos e a Logística Reversa.

A Logística Reversa faz com que produtos que se tornam obsoletos ou que não funcionam, retornem ao seu ponto de origem para serem adequadamente descartados, reparados ou reaproveitados. Além das vantagens ambientais, a Logística Reversa tem um grande retorno econômico para as empresas através de ganhos obtidos com o reaproveitamento de materiais, a utilização de embalagens retornáveis, a venda dos resíduos no mercado secundário e com a compra de matéria prima reciclada a um preço mais acessível para as empresas de origem.

A Onira especializada em soluções ambientais oferece todos os recursos necessários para realizar projetos de Logística Reversa em indústrias, hospitais e corporações para que todas as etapas do processo que envolve: coleta, inspeção, separação, reciclagem, transporte ou descarte seja feito de forma ambientalmente correta, segura, lucrativa e respeitando a legislação.

Fontes: Ministério do Meio Ambiente e site uol.com.br