Relatório sobre Biogás e Biometano do Mercosul é lançado pela CIBiogás

Categories Soluções Ambientais
Relatório sobre Biogás e Biometano do Mercosul é lançado pela CIBiogás

A primeira edição do relatório de Biogás saiu em Outubro de 2017, trazendo dados e informações sobre o potencial e as aplicações da energia renovável no Brasil e em outros três países (Argentina, Paraguai e Uruguai). Nele estão reunidos projetos que tiveram sucesso no uso de geração de energia a partir do biogás e do biometano.

Segundo o estudo, o Brasil é o país com o maior número de plantas operando atualmente, um total de 127 unidades nacionais, seguido pela Argentina com 62 e o Uruguai, em fase inicial, com duas unidades em operação. Dentre os projetos brasileiros, o de maior destaque é a Unidade de Produção de Biogás e Biometano da Itaipu Binacional.

Segundo a instituição, espera-se que as novas informações obtidas pelo relatório promovam o desenvolvimento do mercado do biogás e do biomatano no Mercosul.

“O biogás, assim como os biocombustíveis líquidos, é um potencial indutor de desenvolvimento sustentável, com vantagens competitivas e comparativas para todos os países que integram o Mercosul”, disse o Gerente de Projeto da Subchefia de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil da Presidência da República do Brasil, Rodrigo Augusto Rodrigues.
Coordenada pela CIBiogás, a criação do documento contou com a colaboração da Itaipu Binacional, do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e da Agência Internacional de Energia (IEA), por meio do Task 37 – Biogas. Os dados foram repassados por representantes de cada um dos países por meio do GAHB, uma equipe criada para desenvolver critérios e instrumentos para implementação da cooperação regional em biocombustíveis.